Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Rio+20 aprova documento 'O futuro que queremos'

Sexta-feira, 22.06.12

Os chefes de Estado e representantes dos mais de 190 países reunidos na Rio+20 acabam de aprovar o documento final 'O Futuro que queremos (disponível aqui em inglês e espanhol). Apesar do consenso, vários países admitem que o documento fica aquém das expectativas, sobretudo a nível das metas de implementação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 23:17

Documento final da Rio+20 prestes a ser aprovado

Sexta-feira, 22.06.12

Após a intervenção da Somália, o último país a tomar a palavra no plenário da Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável entra na fase de deliberação. "O futuro que queremos", aqui na versão em inglês, deverá ser o principal resultado do encontro.

The future we want

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 22:41

Rio+20 quer padrões de produção e consumo mais sustentáveis na próxima década

Sexta-feira, 22.06.12

Além do documento "O Futuro que queremos", outro resultado da Rio+20 deverá ser a adopção de um plano de ação para os próximos 10 anos que assegure a transição para padrões de produção e de consumo mais sustentáveis. A proposta partiu da delegação brasileira, país que já adoptou um Plano nacional de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS). O documento deverá ser votado ainda hoje na recta final da Rio+20.

 

A 10-year framework of programmes on sustainable consumption and production patterns

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 19:18

Delegação brasileira anuncia novo texto de consenso para a Rio+20 que começa hoje

Quarta-feira, 20.06.12

Conferência de imprensa realizada na terça-feira à tarde para anunciar o resultado das negociações, nomeadamente o consenso em torno do documento final:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 00:05

Rio+20: documento a aprovar pelos chefes de Estado e governo é uma desilusão

Terça-feira, 19.06.12

Começa amanhã, dia 20 de Junho, no Rio de Janeiro, e prolonga-se até 6ª feira, a mais importante e participada Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - a Conferência Rio+20. O objetivo principal é definir o caminho a seguir nos próximos anos em áreas como a economia verde, isto é, como é possível gerar empregos em áreas que não tenham impactes significativos. São exemplos disso a reciclagem de materiais, a eficiência energética e as energias, a proteção dos oceanos, a gestão das grandes cidades, os objetivos de desenvolvimento sustentável e os meios de implementação (incluindo questões de financiamento).

As expetativas da Quercus são infelizmente limitadas:

- Por um lado a conferência é já em si uma oportunidade de balanço e de mobilização (vinte anos depois da ECO/92, que iniciou todo um conjunto de processos: três convenções nas áreas do clima, desertificação e biodiversidade), e também de estabelecer uma agenda para a sustentabilidade às escalas local e global (Agenda 21). No entanto, os resultados finais estão, em algumas áreas, muito aquém do desejável: o aquecimento global não está a ser contido, as áreas desertificadas estão a aumentar e não se tem conseguido parar a destruição de muitos ecossistemas.

- Por outro lado, o renovar do caminho e o surgimento de alguns dos pontos fortes como a criação de uma Agência das Nações Unidas para o Ambiente, a retirada de subsídios aos combustíveis fósseis, o estabelecimento de compromissos em diversas áreas são diversas matérias que não receberam consenso ou que são pouco ambiciosas.

Sabia-se que a tarefa era hercúlea, difícil e, em algumas áreas, corria-se mesmo o risco de se agravar as divergências sistematicamente acumuladas ao longo de anos entre países mais ricos (mais industrializados e desenvolvidos) e as economias emergentes e países em desenvolvimento (ou menos desenvolvidos). Há visões muito diferentes do caminho a seguir para um planeta que tem cada vez mais população e que está a usar recursos que não se conseguem regenerar à mesma taxa de consumo, traduzindo-se também em enormes desigualdades entre países.

Depois de três dias de reuniões preparatórias, no sábado dia 16 de junho, o Brasil assumiu a responsabilidade, como organizador da Rio+20, de conduzir negociações informais no sentido de chegar a um documento a ser aprovado pelos chefes de Estado e de governo. Desde aí até ao final da manhã de hoje, 19 de Junho, simplificou-se o documento, algumas áreas foram acordadas, outras foram eliminadas e aprovou-se o texto final. A proposta é pouco objetiva, pouco ambiciosa e fica muito aquém do desejável. Ainda há três dias para os governantes poderem eventualmente melhorar alguns aspetos, mas para já o caminho é o da desilusão.

Quercus presente nas manifestações de 20 de Junho; nas negociações, a seguir posições de Portugal, e na Assembleia dos Povos

Amanhã, dia 20 de junho, 4ª feira, realizam-se duas manifestações: uma primeira durante a manhã na favela Vila do Autódromo, junto ao local da conferência e do recinto com pavilhões de diversos países, e uma outra, a principal, que terá lugar pelas 15h, no centro do Rio de Janeiro. A Quercus estará presente em ambas as manifestações, reclamando os direitos de todos os cidadãos a um planeta com um melhor uso dos recursos, maior equidade e maior participação.

Seguiremos também as negociações como observadores e com alguma possibilidade de intervenção que é concedida às organizações não governamentais de ambiente, mas também no acompanhamento dos trabalhos da delegação portuguesa, onde dois dos três participantes da Quercus estão integrados.

Por último, hoje e ainda quinta e sexta-feira, a Quercus participará nas Plenárias e na Assembleia dos Povos na Cúpula dos Povos. Esta reunião paralela da sociedade civil procura reunir apelos e propostas de quem vive e sofre mais diretamente com os problemas de um crescimento económico desrespeitador dos direitos humanos, dos ecossistemas, de princípios éticos, ambientais e sociais, com uma visão mais pragmática e objetiva das necessidades de melhoria da qualidade de vida, contrastando com a falta de decisão e ação dos políticos presentes na Rio+20.

Rio de Janeiro, 19 de junho de 2012

A Direção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 18:52

[Actualizado] Texto final aprovado em plenário informal após maratona negocial

Terça-feira, 19.06.12

Foi aprovado num plenário informal que começou às 12h15, hora do Brasil [16h15 em Lisboa], o texto final resultante das negociações que aqui terminaram perto das 3h da madrugada. O texto, para poder ser consensual, está muito enfraquecido e pouco objetivo em várias matérias, longe de traçar um verdadeiro caminho para o desenvolvimento sustentável nas suas diversas componentes. No fundo, são mais ideias genéricas para os próximos anos e para as próximas décadas. As organizações não governamentais de ambiente estão desiludidas com o conteúdo. Muitas delegações, em particular a União europeia, também mostraram a sua insatisfação. Nos próximos três dias, na Conferência Rio+20, esta proposta deverá ser aprovada pelos chefes de Estado e Governo, que talvez ainda possam aprovar também uma outra pequena declaração que fortaleça alguns aspetos.

[NOVA VERSÃO] The Future We Want - versão final revista - 19 Junho, 12h30 (Brasil)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 17:02

Novo texto negocial… e algumas dicas para o perceber

Domingo, 17.06.12

O plenário conduzido pelo Brasil, inicialmente previsto para as 12h de domingo, acabou por se atrasar, tendo a entrega de um novo texto negocial ocorrido entre as 17 e as 19h, dependendo dos grupos de países, o que causou alguma perturbação nas negociações.

Tal como prometido, o Brasil “pegou” nas negociações e começou por resolver uma das suas principais críticas – de um texto de 80 páginas passou-se para uma nova versão de 50 páginas. Os capítulos e/ou parágrafos acordados no anterior documento estão identificados, e para os restantes o Brasil pede para se discutir as divergências e não usar o típico sistema de parêntesis com a identificação do país ou grupo de países que concorda ou discorda.

Eliminaram-se repetições de conceitos e objetivos, o que sem dúvida era indispensável, mas por exemplo a palavra "compromisso" está praticamente ausente; a referência a fundos no parágrafo 64 é genérica, sem valores e prazos e o parágrafo não está fechado; a criação de uma agência das Nações Unidas para o ambiente já não está presente no texto.

No plenário, após uma breve leitura do novo texto pelos países e grupos de países, a União Europeia considerou-o pouco ambicioso e ainda com muito trabalho negocial pela frente, os G7/ também foi crítico, bem como alguns outros países, nomeadamente em relação à área da energia (Arábia Saudita, por exemplo, como seria óbvio).

Para amanhã, quatro grupos de manhã (quadro institucional, objetivos de desenvolvimento sustentável, meios de implementação e oceanos); à tarde, dois grupos sobre economia verde e dois para os grupos que não terminaram o seu trabalho durante a manhã, e ao fim da tarde logo se faz ponto de situação. Meta – não continuar discussões mas finalizar texto. Todas as delegações se mostraram disponíveis para “engajar” na conclusão do documento final. Mas todos sabemos que não vai ser fácil…

Download do novo texto negocial

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 02:21

Último rascunho do documento final da Rio+20 consensual em apenas 20%

Domingo, 10.06.12

O jornal britânico Guardian revela que apenas 20% do rascunho do documento final da Conferência Rio+20 reúne até agora o consenso dos negociadores. Durante a próxima semana decorrerá a última ronda de negociações que deverá produzir a versão revista a apresentar à Conferência Rio+20, evento que juntará mais de 180 primeiros-ministros e chefes de Estado de todo o mundo entre 20 e 22 de Junho. Conheça a última versão do documento:

Draft of UN Rio+20 main text - 2 June 2012, 5:00 pm

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 14:28

Rio+20: As Informações Essenciais

Domingo, 06.05.12

A ONG brasileira Vitae Civilis - Instituto para o Desenvolvimento, Meio Ambiente e Paz lançou a segunda versão da brochura "Rio 20: As Informações Essenciais" em português e inglês [PDF]. O documento pretende incentivar e apoiar a participação da sociedade civil na Rio 20 e nas iniciativas paralelas.

Rio 20: As Informações Essenciais (Vitae Civilis)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 18:28

Comentários da Quercus ao Draft Zero do Rio+20

Sexta-feira, 06.04.12
Comentários da Quercus ao Draft Zero da Rio+20

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 11:55

Proposta 'O Que Nos Une a Todos'

Segunda-feira, 02.04.12

Vinte anos após a primeira Cimeira da Terra – Rio 92, Governos, instituições internacionais, ONG e sociedade civil de todo o mundo irão participar na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (CNUDS ou "Rio+20"). O projeto Condomínio da Terra propõe que os sistemas Climático e Oceânico, sejam reconhecidos como um Património Natural Imaterial da Humanidade. É essa proposta que a Quercus e alguns dos seus parceiros fazem para a Rio+20. O primeiro contributo foi a submissão desta proposta para o documento de compilação da conferência Rio+20:

 

(versão em PDF/English version)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 11:55

RIO+20: Construindo o Nosso Futuro Comum (em inglês)

Quarta-feira, 22.02.12
RIO+20: Construindo o Nosso Futuro Comum Nota: a Conferência realiza-se de 20 a 22 de Junho de 2012 e não na data indicada nesta versão da brochura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 11:35





calendário

Junho 2012

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

21 de Junho: Apresentação de Documentário e Debate

Documentário





subscrever feeds