Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"5 Saídas Verdes para a Crise": Agricultura Biológica

Domingo, 03.06.12

No passado dia 1 de junho, 6ª feira, a Quercus promoveu uma visita coordenada com a Herdade do Freixo do Meio, a Agrobio e a Interbio, seguida de uma pequena sessão sobre o tema da Agricultura Biológica, nesta Herdade localizada em Foros de Vale Figueira, concelho de Montemor-o-Novo.

A Agricultura Biológica

A Agricultura Biológica é um modo de produção que visa produzir alimentos e fibras têxteis de elevada qualidade, saudáveis, ao mesmo tempo que promove práticas sustentáveis e de impacto positivo no ecossistema agrícola. Assim, através do uso adequado de métodos preventivos e culturais, tais como as rotações, os adubos verdes, a compostagem, as consociações e a instalação de sebes vivas, entre outros, fomenta a melhoria da fertilidade do solo e a biodiversidade.

A Agricultura Biológica é também conhecida como “agricultura orgânica” (Brasil e países de língua inglesa), “agricultura ecológica” (Espanha, Dinamarca) ou “agricultura natural” (Japão). Na Europa, a Agricultura Biológica é alvo de legislação específica, estabelecendo normas detalhadas cujo cumprimento é controlado e certificado por organismos acreditados para o efeito. Os produtos de Agricultura Biológica são reconhecidos pelo logótipo europeu de Agricultura Biológica e este modo de produção tem crescido exponencialmente ao longo dos últimos anos, sendo praticado em mais de 120 países. Também o mercado de Agricultura Biológica encontra-se em franco crescimento.

Medidas necessárias ao desenvolvimento da Agricultura Biológica

O programa desta visita, dedicado à Agricultura Biológica, e que contou com a presença do Secretário de Estado da Agricultura, Eng. José Diogo Santiago Albuquerque, decorreu ao longo de cerca de duas horas, incluindo uma visita à Herdade totalmente convertida ao Modo de Produção Biológica e onde os convidados puderam tomar contacto com as práticas agrícolas aí desenvolvidas. De seguida tiveram lugar as intervenções dos representantes das várias entidades presentes: Dr. Nuno Sequeira, Presidente da Direcção Nacional da Quercus; Eng. Jaime Ferreira, Presidente da Direcção da Agrobio; Eng. Alfredo Cunhal Sendim, Presidente da Mesa da Assembleia-Geral da Interbio e  Eng. José Diogo Santiago Albuquerque, Secretário de Estado da Agricultura.

No final da visita decorreu um animado e interessante debate sobre diversas temáticas relacionadas com a Agricultura Biológica, onde foi possível chegar a vários pontos de acordo entre os presentes. Assim, e para que o desenvolvimento da Agricultura Biológica possa continuar a ocorrer no nosso país será necessário que exista uma maior aposta do Estado neste modo de produção, nomeadamente no que diz respeito à utilização de alimentos biológicos em alguns estabelecimentos tais como cantinas escolares, lares e hospitais; a uma maior aposta no consumo de produtos nacionais e da época e ao refinamento dos critérios de elegibilidade para o Greenning, no âmbito da reforma da Política Agrícola Comum.

Também será fundamental o entendimento por parte do Estado do compromisso social e da sustentabilidade associada aos produtos de Agricultura Biológica, bem como uma maior divulgação desta junto dos consumidores, criando uma campanha nacional destinada ao efeito. Ao nível de medidas especifícas a operar neste sector será necessário clarificar e implantar um maior número de unidades de transformação e distribuição que complementem as unidades de produção existentes, criar um quadro nacional de abate de animais e garantir a existência de um reforço da supervisão do sistema certificador.

Na medida em que o desenvolvimento rural é um factor fundamental ao ordenamento do território e à conservação dos recursos naturais, a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, a Agrobio – Associação Portuguesa de Agricultura Biológica e a Interbio – Associação Interprofissional para a Agricultura Biológica acordaram em desenvolver futuramente um trabalho conjunto que possa potenciar ainda mais o desenvolvimento deste modo de produção em Portugal.

A caminho da Conferência Rio+20 - próxima iniciativa “5 Saídas Verdes para a Crise”

Esta foi a quarta visita da iniciativa da Quercus “5 Saídas Verdes para a Crise”, que pretende chamar a atenção para a Conferencia Rio+20 e mostrar alguns dos sectores-chave em Portugal (energia, agricultura, florestas, pescas e reabilitação urbana), onde o estímulo e o investimento não podem ser esquecidos pela oportunidade de criação de emprego, assegurando uma maior independência e sustentabilidade do país. A 5ª e última saída decorrerá no próximo dia 5 de Junho, Dia Mundial do Ambiente, e será dedicada ao tema da Reabilitação Urbana. Esta saída será realizada no edifício reabilitado da Autoridade Tributária e contará com a presença da Sra. Ministra da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território, Dra. Assunção Cristas

A Conferência Rio+20 terá lugar no Rio de Janeiro entre 20 e 22 de Junho e reunirá primeiros-ministros e chefes de Estado de todo o mundo. Ao mesmo tempo, e durante duas semanas, terá lugar na mesma cidade, a Cúpula dos Povos, uma reunião de organizações não governamentais aberta a toda a população que procurará fazer eco das ideias da sociedade civil sobre o futuro do planeta.

Lisboa, 2 de Junho de 2012
A Direção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 23:55





calendário

Junho 2012

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

21 de Junho: Apresentação de Documentário e Debate

Documentário





subscrever feeds