Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Rio+20 nas notícias

Segunda-feira, 30.04.12

27/4 - Rio+20: cientistas defendem mudança drástica no consumo

24/4 - Para especialistas, 'Rascunho Um' da Rio+20 traz avanços

24/4 - Brasil impõe condições para discutir economia verde na Rio+20

23/4 - Conferência Rio+20 retoma negociações sobre seu documento oficial

23/4 - Nova rodada de negociações tenta definir bases para Rio+20

23/4 - Rio+20: cúpula pode deixar metas sustentáveis para 2015

23/4 - União Europeia anunciará plano energético durante a Rio+20

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 23:55

Fotogaleria do lançamento da campanha

Terça-feira, 24.04.12

Lançamento da campanha internacional "O que nos une a todos", uma iniciativa da Quercus e da Rede Lusófona para o RIO+20, em parceria com a Câmara de Gaia. [mais informação]

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 18:12

RTP: Lançamento da Campanha O Que Nos Une a Todos

Segunda-feira, 23.04.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 19:47

SIC: Assinala-se hoje o Dia da Terra

Domingo, 22.04.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 22:00

22 de Abril, Dia da Terra: Quercus considera necessário tomar opções rumo a um futuro mais sustentável do Planeta

Domingo, 22.04.12

A Quercus junta-se a milhares de outras organizações para, em 2012, assinalar, pela quadragésima segunda vez, o Dia da Terra. Infelizmente, mais de quatro décadas passadas desde o momento em que se designou internacionalmente um dia para celebrar o Planeta Terra, o caminho percorrido não tem ido no bom sentido e a nossa capacidade de conhecer e respeitar os limites da sustentabilidade do Planeta não tem progredido.

 

Casos de más práticas nacionais e opções de futuro

Em Portugal, muitos dos projetos desenvolvidos nos últimos anos são insustentáveis tanto do ponto de vista financeiro como, sobretudo, ambiental: entre inúmeros maus exemplos, avultam a construção de estradas atravessando áreas ecológicas sensíveis e que estimulam o uso do automóvel com a consequente poluição; a construção de barragens com um rendimento muito limitado mas que destruíram património natural único; ou, ainda, a implantação de urbanizações e empreendimentos em zonas de solos produtivos ou ecologicamente relevantes, como áreas da Reserva Ecológica Nacional, Reserva Agrícola Nacional ou Rede Natura 2000.

Num cenário de crise económica nacional e internacional, que tem acabado por relegar as questões ambientais para segundo plano, é importante não esquecer que continuamos a viver uma crise ambiental, com problemas tão graves como o aquecimento global, a perda de biodiversidade, o crescimento exponencial da população humana ou a massificação dos padrões de consumo. Ignorar estes problemas que têm reflexos diretos do ponto de vista ambiental, mas também do ponto de vista social e económico, e adiar decisões que necessitam de ser tomadas urgentemente, não irá resolver as questões, mas agravá-las futuramente, com as inerentes consequências nocivas para todo o planeta e, naturalmente, para a espécie humana também.

À escala nacional e planetária, o paradigma dominante tem sido o de estimular a produção e o consumo descontrolados, escamoteando que os recursos naturais, que estão na base de toda a economia, são finitos e escassos, e os consumos energéticos devem ser necessariamente limitados. De modo a que se caminhe para uma economia mais sustentável, o futuro deverá passar pela atribuição do valor real às externalidades associadas (como os impactes ambientais dos seus produtos e serviços e o benefício dos serviços prestados pelos ecossistemas naturais), a valorização das boas práticas ambientais pelas empresas e a preferência dos consumidores por bens e serviços com menores impactes ambientais e maior valor acrescentado.

O contributo de cada um de nós

No dia dedicado ao Planeta Terra, não será de mais recordar que todos podemos e devemos ser agentes de mudança e promotores de um desenvolvimento sustentável, nos diversos contextos da nossa vida. Abdicar desse papel equivalerá a contribuir diretamente para a manutenção da atual situação de desequilíbrio. E este é um cenário em que todos perdem, logo, a evitar a todo o custo.

Aqui deixamos algumas propostas:

- Reduzir o consumo de carne proveniente da produção intensiva e preferir alimentos de origem vegetal (frutas, legumes, cereais e leguminosas);

- Preferir alimentos produzidos em modo de produção biológico;

- Não adquirir animais ou produtos de animais em vias de extinção;

- Plantar espécies autóctones;

- Poupar água;

- Reduzir o consumo de energia;

- Pensar bem antes de comprar um qualquer bem ou serviço (refletir sobre a sua necessidade, utilidade e impacto em termos de sustentabilidade/gasto de recursos, poluição e impacto no fim da vida, condições sociais em que foi produzido);

- Preferir produtos nacionais;

- Andar a pé, de bicicleta e de transportes colectivos;

- Respeitar os mesmos princípios em qualquer contexto: trabalho, escola, férias, etc.

- Exigir que os nossos representantes políticos assumam políticas que promovam a sustentabilidade;

- Exigir que as empresas disponibilizem produtos e serviços mais sustentáveis e que o comprovem através de certificações independentes.

A caminho da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20

Vinte anos após a primeira Cimeira da Terra – Rio 92, Governos, instituições internacionais, ONG e sociedade civil de todo o Mundo irão participar na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (CNUDS ou "Rio+20"), em que o foco central será a transição para uma economia verde global, no contexto da erradicação da pobreza, e a governança para um desenvolvimento sustentável.

Na semana em que se comemora o Dia da Terra, a Quercus e a Rede Lusófona para o RIO +20, em parceria com a C.M. Gaia, apresentaram a campanha internacional intitulada “O que nos une a todos”, enquadrada no âmbito da realização da Conferência Rio+ 20, que decorre no Rio de Janeiro, Brasil, de 20 a 22 de junho deste ano. A campanha “O que nos une a todos” vai consistir numa série de ações a realizar ao longo dos próximos dois meses, como o lançamento de uma música com o mesmo título, de um videoclip, a organização de conferências e o lançamento da iniciativa “5 Saídas Para a Crise”.

Lisboa, 21 de abril de 2012 A Direção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Quercus às 18:26

Gaiaglobal: lançamento da campanha internacional "O que nos une a todos"

Quinta-feira, 19.04.12

A campanha internacional "O que nos une a todos", enquadrada no âmbito da realização da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, que decorrerá no Rio de Janeiro, Brasil, de 20 a 22 de junho próximo, foi ontem apresentada, a nível nacional, na Quinta da Boeira, em Gaia. A campanha ambiental, a cargo do projeto Condomínio da Terra, integrado na Quercus, entidade que, em conjunto com a Rede Lusófona, promove a iniciativa, em parceria com a Câmara Municipal de Gaia, pretende congregar diversas entidades da sociedade civil. [Fonte: Gaiaglobal]

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 23:55

Quercus e Rede Lusófona para o RIO+20 lançam campanha internacional "O que nos une a todos"

Segunda-feira, 16.04.12

A Quercus e a Rede Lusófona para o RIO+20, em parceria com a Câmara de Gaia, vão promover uma campanha internacional intitulada "O que nos une a todos", enquadrada no âmbito da realização da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, que decorre no Rio de Janeiro, Brasil, de 20 a 22 de Junho deste ano. A iniciativa consiste numa série de ações, como o lançamento de uma música com o mesmo título, de um videoclip, a realização de conferências e o lançamento da ideia "5 Saídas Para a Crise", eventos a anunciar brevemente.

A apresentação da campanha, a cargo do projeto Condomínio da Terra, integrado na Quercus, contará com a presença de Paulo Praça (música) e Walter Hugo Mãe (letra) autores do tema, e decorrerá na próxima quarta-feira, dia 18 de Abril, pelas 16h30, na Quinta da Boeira. Estarão presentes outros músicos que emprestaram as suas vozes e rostos à campanha, como Mónica Ferraz (Mesa), Fernando Ribeiro (Moonspel), Rui Reininho, Simão Praça (Plaza), Sónia Tavares (Gift e Amália Hoje), Ana Deus (Três Tristes Tigres), e a escola do Bando dos Gambozinos, bem como o músico André Indiana, responsável pela instrumentação, juntamente com Paulo Praça.

Vinte anos após a primeira Cimeira da Terra – Rio 92, Governos, instituições internacionais, ONG e sociedade civil de todo o Mundo irão participar na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (CNUDS ou "Rio+20"), e que o foco central da conferência é a transição para uma economia verde global no contexto da erradicação da pobreza e de uma governança para o desenvolvimento sustentável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 18:25

Vote na sua música favorita do 'Rio+20 Global Youth Music Contest'

Sexta-feira, 13.04.12

A votação nacional da iniciativa 'RIO+20 Global Youth Music Contest' termina dia 30 de Abril. Até lá é possível votar nas canções apresentadas pelos jovens portugueses nas duas faixas etárias: até aos 14 anos e dos 15 aos 30. Simultaneamente, decorrem até dia 18 de Maio as votações para os concursos regional (por continente) e mundial. Os vencedores regionais atuarão na Rio+20 Global Youth Music Contest Gala Night, enquanto as bandas, cantores ou grupos vencedores a nível mundial atuarão no Rio de Janeiro, em Junho deste ano, aquando da Conferência Rio+20. Visite o Canal SAPO e a página internacional e vote na sua favorita!

Vídeo da Tempus - Escola de Música, a entidade promotora em Portugal:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 23:55

17 e 18 de Maio: Conferência Internacional EcoSaldo

Quinta-feira, 12.04.12

A conferência EcoSaldo é uma iniciativa da Quercus e dos parceiros que constituem o projeto Condomínio da Terra que pretende contribuir e inspirar o caminho do Rio+20, com uma abordagem que visa dar uma dimensão operacional à Declaração da 64ª Conferência Anual das Nações Unidas: "quando a atual economia contribui para a desigualdade, destruição e ganância, deve ser substituída por uma economia que se preocupa com a comunidade humana da Terra."

Queremos que esta conferência seja um espaço de discussão aberta sobre a forma de operacionalizarmos uma contabilidade das nossas relações, cruzando o local com o global, de forma a dar resposta às questões de reciprocidade, confiança e previsibilidade, que Elinor Ostrom considera estruturais para alguém estar disposto a alterar o seu comportamento, no contexto de uma ação coletiva.

Mais informações: objetivos, programa e incrição.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 23:55

Comentários da Quercus ao Draft Zero do Rio+20

Sexta-feira, 06.04.12
Comentários da Quercus ao Draft Zero da Rio+20

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 11:55

Proposta 'O Que Nos Une a Todos'

Segunda-feira, 02.04.12

Vinte anos após a primeira Cimeira da Terra – Rio 92, Governos, instituições internacionais, ONG e sociedade civil de todo o mundo irão participar na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (CNUDS ou "Rio+20"). O projeto Condomínio da Terra propõe que os sistemas Climático e Oceânico, sejam reconhecidos como um Património Natural Imaterial da Humanidade. É essa proposta que a Quercus e alguns dos seus parceiros fazem para a Rio+20. O primeiro contributo foi a submissão desta proposta para o documento de compilação da conferência Rio+20:

 

(versão em PDF/English version)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Quercus às 11:55





calendário

Abril 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

21 de Junho: Apresentação de Documentário e Debate

Documentário





subscrever feeds